A Esto­ril-Sol, empre­sa que explo­ra os casi­nos de Lis­boa e do Esto­ril, fechou 2017 com um lucro de 10,7 mil­hões de euros, aci­ma do gan­ho de 6,5 mil­hões de euros que tin­ha reg­is­ta­do no ano ante­ri­or, infor­mou a empre­sa no seu relatório e con­tas, divul­ga­do segun­da-feira através da Comis­são do Mer­ca­do de Val­ores Mobil­iários (CMVM).

O ano pas­sa­do mar­cou o iní­cio da cam­in­ha­da des­ta empre­sa nas apos­tas desporti­vas on line, e ape­sar de resid­ual este mer­ca­do acabou por aju­dar nos lucros da empre­sa. Nas apos­tas desporti­vas a Esto­ril-Sol teve em 2017 uma quo­ta de mer­ca­do de 7% e uma fat­u­ração de 4,5 mil­hões de euros. O val­or sobe con­sid­er­av­el­mente se a análise for os restantes jogos de for­tu­na pela inter­net. Neste capí­tulio  Esto­ril-Sol fatur­ou 14,3 mil­hões de euros em 2017 e alcançou uma quo­ta de mer­ca­do de 36%.

Por curiosi­dade refi­ra-se que recei­ta de jogo da Esto­ril-Sol  cresceu 11,5% no ano pas­sa­do, para 210,7 mil­hões de euros. Descon­tan­do os impos­tos do jogo e os cus­tos opera­cionais, o EBITDA (resul­ta­do antes de juros, impos­tos, depre­ci­ações e amor­ti­za­ções) aumen­tou 26%, para 40,6 mil­hões de euros.

No Casi­no de Lis­boa a fat­u­ração subiu 3,7%, para 83,8 mil­hões de euros. No Casi­no Esto­ril as receitas de jogo aumen­taram 7,6%, para 63,7 mil­hões de euros. E no Casi­no da Póvoa, que tam­bém per­tence à Esto­ril-Sol, a recei­ta avançou ape­nas 0,4%, para 44,6 mil­hões de euros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here