Petra Kvitova x Danielle Rose Collins | Prognóstico

Open da Austrália,24/01/2019,3.00h

2
312

Petra Kvi­to­va e Danielle Rose Collins enfrentam-se pela segun­da vez este ano. A vence­do­ra terá opor­tu­nidade de dis­putar a Final do primeiro Grande Slam da Tem­po­ra­da, o Open da Aus­trália.

Petra Kvitova

Jogado­ra de 28 anos da Repúbli­ca Checa, atu­al n°6 do rank­ing. Encon­tra-se em grande for­ma este ano, não con­hecen­do o sabor da der­ro­ta há 10 jogos, e não per­den­do um set nos últi­mos 5. Apre­sen­ta como mel­hores resul­ta­dos na sua car­reira duas vitórias em Wim­ble­don, e uma meia-final no Open da Aus­trália.

O seu jogo baseia-se muito em poder fisi­co, ten­do uma das pan­cadas mais fortes de todo o cir­cuito fem­i­ni­no. Os prin­ci­pais prob­le­mas durante a sua car­reira pare­cem não a estar a afe­tar este ano,  nomeada­mente a fal­ta de con­sistên­cia e lesões.

 

 

Petra afir­mou recen­te­mente numa a entre­vista que  sente que está a viv­er uma “segun­da car­reira”, dev­i­do ao nív­el que  está nova­mente a apre­sen­tar nes­ta fase, depois de ter sido ata­ca­da numa ten­ta­ti­va de assalto, em 2016, na sua casa, ten­do sofri­do cortes graves numa mão, e per­di­do total­mente a sen­si­bil­i­dade em dois dedos, enquan­to resis­tia ao assaltante.

Con­seguiu, feliz­mente, escapar e vol­ta ago­ra a ter uma opor­tu­nidade de se afir­mar como uma das mel­hores jogado­ras do cir­cuito fem­i­ni­no, já que  nos últi­mos dois anos os resul­ta­dos não têm mostra­do ver­dadeira­mente toda a sua qual­i­dade.

Danielle Rose Collins

Danielle Rose Collins, jogado­ra Norte-Amer­i­cana, de 25 anos, atu­al n°35 do rank­ing.
Está a viv­er o mel­hor momen­to na sua car­reira, sendo que é a primeira vez que con­segue atin­gir uma meia final de um Grand Slam, nun­ca antes ten­do con­segui­do pas­sar da primeira ron­da.

Collins deu o salto em ter­mos qual­i­ta­tivos na sua car­reira ape­nas em 2018, pas­san­do a jog­ar com mais reg­u­lar­i­dade o cir­cuito WTA, sendo que até lá joga­va ape­nas alguns qual­i­fy­ings e alguns torneios secundários.
Antes do Open da Aus­trália, os seus mel­hores resul­ta­dos eram a nív­el uni­ver­sitário, rep­re­sen­tan­do a Uni­ver­si­dade da Virgí­nia, ten­do gan­ho por duas vezes o torneio NCAA, com­petição Inter-Uni­ver­si­dades nos Esta­dos Unidos.

Um dos seus atrib­u­tos é o serviço em kick muito forte, que causa sem­pre difi­cul­dades às adver­sárias.

Para chegar à meia final der­ro­tou uma das prin­ci­pais favoritas, Angelique Ker­ber, número 2 do rank­ing, de for­ma bas­tante clara, por 6–0 e 6–2.

 

A Nossa Sugestão

Emb­o­ra até ao momen­to, Collins seja a  maior sur­pre­sa no Open da Aus­trália, um fator deter­mi­nante neste tipo de jogos é sem­pre a exper­iên­cia, e a capaci­dade para lidar com a pressão em momen­tos deci­sivos. Petra Kvi­to­va é uma jogado­ra habit­u­a­da a estes momen­tos, enquan­to que Collins nun­ca tin­ha gan­ho um jogo de torneios Grand Slam antes deste Open da Aus­trália.

No seu primeiro con­fron­to este ano, Kvi­to­va acabou por gan­har 2–1, pelos par­ci­ais de 6–7,7–6,6–3. No entan­to, des­de aí Kvi­to­va elevou o seu niv­el e está a jog­ar com mui­ta con­fi­ança, dev­i­do aos resul­ta­dos extrema­mente pos­i­tivos.

Enquan­to que para Kvi­to­va este Open da Aus­trália é uma segun­da car­reira, para Collins é ape­nas o iní­cio de uma, sendo que as meias finais já são mais do que Collins pode­ria imag­i­nar no iní­cio deste torneio.

Infe­liz­mente para Collins, pen­so  que o seu con­to de fadas ter­mi­na por aqui, de for­ma bas­tante clara.

Prognós­ti­co  Odd  Casa de Apos­tas Resul­ta­do 
Petra Kvi­to­va vence 2–0 1.70

 

Bons green’s!

Sabe aqui como ter aces­so aos prognós­ti­cos gra­tu­itos CaX­emi­ra BET


CaX­emirabet
caxemirabet@gmail.com | www.caxemirabet.com | Face­book

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here