Gustavo Zambrano, o nosso especialista da NBA

Tipster CaXemira BET

0
165

A época 2018/2019 da NBA marca o início da colaboração de Gustavo Zambrano com o projecto CaXemira BET. Ele é um tipster bem conhecido no mundo das apostas pelas suas boas análises naquela que é considerada a melhor liga de basquetebol do Mundo. Aqui está ele a apresentar-se para os leitores do blogue CaXemira BET.

Quisemos ficar a conhecer um pouco sobre a sua história. Fica a saber quem é Gustavo Zambrano que nesta entrevista revela algumas dicas, técnicas, e fala um pouco sobre outras áreas do mundo das apostas não muito conhecidas pelos apostadores em geral. Um testemunho a não perder…

CaXemira BET (CXBet)Olá Gustavo, bem-vindo á equipa Caxemira BET. Apresenta-te…
Gustavo Zambrano (GZ) – Sou Gustavo Zambrano, tenho 29 anos, sou brasileiro, nascido e residente em São-Paulo-SP, estudei gestão de futebol porém não conclui o curso.

CXBet – Há quanto tempo andas pelo mundo das apostas, e como tudo começou?
GZ – Aposto já há 11 anos, comecei em 2017 quando a Sportingbet iniciou atividades no meu país, na época, a casa oferecia um bónus de R$6,00 para que você começasse a apostar, criei uma conta, depois de um tempo zerei mas comecei a administrar outra conta junto com um primo meu, no início nós apostávamos em quase todos os esportes de forma conjunta, também não tivemos sucesso e ele deixou de apostar após ter perdido um All-In no Roger Federer, eu continue, busquei aperfeiçoar meus métodos e passei a focar nos esportes onde tenho mais conhecimento e interesse.

CXBet – Com base na “asneira” que fizeste .. que conselhos darias aos apartadores mais novos?
GZ – Que não joguem de forma aleatória, colocando valores diferentes em cada aposta, sigam sempre um bank fixo e uma unidade padrão e também não se importem com derrotas, elas são normais você não pode controlar isso.

CXBet  – Vives apenas das apostas?
GZ – Sim, mas não diretamente do meu bank próprio. Hoje eu vivo de produzir conteúdo sobre apostas como: Análises de jogos, artigos, projeções de linha e por ai vai, também sou tipster de Baseball e Futebol Americano no BetAdvisor e trabalhei por pouco tempo para um sindicato de apostas. Minha meta é produzir bons resultados e voltar a trabalhar para investidores privados, é mais lucrativo do que administrar um bank próprio.

 

Eu peguei um bank de 50k de euros na última temporada da NBA

CXBet  – Fiquei curioso, que tipo de investidores são esses … como funciona o mercado?
GZ – Eles chamam de sindicatos, normalmente quando você se destaca é chamado para qerwnciar um bank deles, aí seu lucro é sobre a percentagem das unidades ganhas. Eu peguei um bank de 50k de euros na última temporada da NBA.

CXBet  – Qual a maneira de eles procurarem bons tipsters /apostadores?
GZ -Sites, grupos, verificadores tipo o betadvisor e por aí vai, quando o apostador é bom ele vai ser conhecido em algum momento e ao eles ficam de olho.

CXBet  – Quais as principais dificuldades que encontras neste mundo?
GZ – Muitas, trabalhar com apostas esportivas pode parecer o trabalho dos sonhos, mas não é bem assim, é por vezes desgastante e frustrante. Eu sou especialista em Basquete, Baseball e Futebol Americano e esses esportes ocorrem simultaneamente em alguns momentos do ano, então são muitos jogos para analisar e por vezes você fica sem períodos de folga, já que assistir e acompanhar os jogos não é mais uma lazer e sim uma extensão do seu trabalho. Os sportbooks são muito bons no cálculo das probabilidades e vence-los de forma consistente exige muita dedicação e trabalho, aprender a lidar com períodos de bad-run exige equilíbrio psicológico e acompanhar as ligas exige foco e dedicação. Outra dificuldade é conciliar a vida pessoal com as apostas, se você não for organizado o suficiente, vai acabar trabalhando em períodos onde a maior parte das pessoas estão se divertindo, feriadas e finais de semana principalmente.

CXBet – Como é um dia normal no teu trabalho como apostador e analista?
GZ – Eu costumo acordar por volta das 7:30, no início do dia eu calculo as probabilidades das partidas, fecho minhas próprias apostas e sem seguida organizo o conteúdo que eu vou produzir para os sites, sejam dicas de aposta ou artigos, produzo eles e dou uma pausa até que os jogos do dia comecem. Às vezes eu acompanho as partidas apenas por box-score e fico observando a flutuação dos números, isso me ajuda a entender quais quesitos de um jogo são mais relevantes para a resolução final de uma partida. Outras vezes eu escolho um jogo e assisto, mas eu gosto de dar foco total para a partida, então quando estou assistindo um jogo, eu evito olhar para os outros jogos da rodada ou ficar comentando o jogo em redes sociais.

CXBet  – És especialista em basquetebol. Como nasceu a paixão pela modalidade?  Acompanhas a modalidade e este campeonato há quanto tempo?
GZ – 
O basquete foi o primeiro esporte pelo qual eu me interessei de fato, aos 6 anos de idade eu acompanhava as transmissões da NBA, na época de Michael Jordan e a dinastia dos Chicago Bulls, ali me apaixonei pelo esporte e lembro da minha mãe me dar uma revista temática com informações sobre a NBA, nessa revista havia uma sessão dedicada apenas as estatísticas da temporada 95/96 e eu ficava horas olhando para os números (rebotes, pontos, assistências) e ali nasceu o meu interesse por estatísticas de esportes. Então apesar de eu fazer outros esportes hoje em dia, foi com o basquete que tudo começou e aquele interesse por estatísticas foi primordial quando eu conheci as apostas esportivas.

 

CXBet – Qual o clube pelo qual simpatizas? Porquê?
GZ – Eu torço para vários times em vários esportes diferentes, na NBA que será o meu foco nesse site, minha equipe é os Chicago Bulls, meu interesse pelo esporte surgiu na mesma época da dinastia do time comandando por Michael Jordan, os Bulls dominavam as transmissões da NBA então não poderia ser diferente. Quando eu passei a acompanhar o Futebol Americano e o Baseball, acabei adotando as outras equipes de Chicago para torcer, no caso os Chicago Bears e os Chicago Cubs. No futebol, sou torcedor do Corinthians, equipe campeã do mundo em 2012.

 

CXBet – Qual o jogo que não esqueces? Porquê?
GZ – São vários de diversos esportes mas citando uma partida da NBA o jogo inesquecível é Utah Jazz x Chicago Bulls, jogo 6 das finais de 1998, em que Michael Jordan converteu a cesta da vitória nos segundos finais deixando Bryon Russell no chão. Outra partida inesquecível foi a vitória dos Bulls sobre os Celtics no jogo 6 dos playoffs de 2009, partida que teve três overtimes.

Não costumo idolatrar jogadores específicos. Meus jogadores favoritos mudam a cada temporada

CXBet – E o jogador? Porquê…
GZ –
 Apesar de ser um torcedor dos Bulls e ter assistido Michael Jordan, eu não costumo idolatrar jogadores específicos. Meus jogadores favoritos mudam a cada temporada e são normalmente jogadores que as pessoas não prestam a devida atenção, atletas que eu acredito que sejam subestimados. Entre os que estão na NBA hoje, eu gosto de: Larry Nance JR., Tyler Johnson, Spencer Dinwiddie, Ed Davis e Kyle O’Quinn, todos eles jogadores valiosos e pouco mencionados pela mídia, apostadores e fãs em geral.

 

Na NBA, os mercados que podem levá-lo a tornar-se um profissional são os handicaps (asiáticos) e totais

CXBet – Para quem está a começar, que mercado aconselharias a investir? E qual a razão..
GZ – Na NBA, os mercados que podem levá-lo a tornar-se um profissional são: handicaps e totais, é neles que os maiores limites se encontram e também os melhores valores em linhas de aposta. Eu sei que para muitos pode parecer tentador fazer apostas combinadas com vários favoritos da rodada, mas não existem muitos apostadores de sucesso com esse tipo de abordagem. Outro tipo de aposta que eu não recomendo são especiais de jogadores, por exemplo: LeBron James over 19,5 pontos na partida, as odds são bem definidas para esse tipo de mercado e os limites são baixos.

 

CXBet – Quais os pontos chave para analisar um jogo de basquetebol…
GZ – O principal é não dar muita importância para o que você vê em um jogo especifico, performances de jogadores e/ou de equipes variam muito e muitos apostadores supervalorizam a própria capacidade de observação. Em seguida é entender quais estatísticas são realmente importantes, muitas são perigosas porque além de não contextualizam direito o que ocorre na partida, ainda dão uma falsa impressão sobre as equipes. Por exemplo: um ataque não é bom apenas porque ele anota muitos pontos, uma alta pontuação pode não ser ligada diretamente por eficiência e sim pelo ritmo com o qual a equipe actua, equipes que gastam pouco tempo de posse de bola tendem a anotar muitos pontos, mas nem sempre isso é um reflexo da qualidade ofensiva do time, os Phoenix Suns são um bom exemplo disso.

 

DEIXE UMA RESPOSTA