Festival Eurovisão da Canção: Portugal no final da tabela, Israel favorita

Cláudia Pascoal e Isaura não têm muitos fãs

0
1721

A canção por­tugue­sa ocu­pa­va esta segun­da-feira o 22.º lugar na lista de prefer­ên­cias dos apos­ta­dores. A atu­ação favorita con­tin­ua a ser a de Israel, que lid­era a tabela des­de o dia 11 de março.

 

Depois de ter ven­ci­do, pela primeira vez, o Fes­ti­val Euro­visão da Canção em 2017, Por­tu­gal poderá ficar num dos últi­mos lugares este ano, a avaliar pela média de várias casas de apos­tas, cal­cu­la­da pelo ‘site’ eurovisionworld.com. Por­tu­gal, que con­corre com a canção O Jardim, inter­pre­ta­da por Cláu­dia Pas­coal e com­pos­ta por Isaura, ocu­pa­va esta segun­da-feira o 22.º lugar na lista de prefer­ên­cias dos apos­ta­dores, na qual se man­tém em primeiro lugar, des­de 11 de março, o tema de Israel, Toy, inter­pre­ta­do por Net­ta.

A canção que rep­re­sen­ta Por­tu­gal no con­cur­so, um ano depois de o país se ter sagra­do vence­dor pela primeira vez, com Sal­vador Sobral e Amar pelos Dois, foi escol­hi­da a 04 de março, na final do Fes­ti­val da Canção. No dia 05, a músi­ca ocu­pa­va o 21.º lugar na lista de prefer­ên­cias dos apos­ta­dores, ten­do a 22 de março atingi­do o 16.º lugar. Ao lon­go o mês de abril, O Jardim foi oscilan­do entre o 17.º e o 19.º lugar, ten­do em maio baix­a­do para o 22.º. No entan­to, quan­do no ‘site’ eurovisionworld.com é per­gun­ta­do aos inter­nau­tas quem irá vencer o fes­ti­val, Por­tu­gal surge em ter­ceiro lugar: até esta segun­da-feira 18% escol­hem Israel, 09% a Gré­cia e 06% Por­tu­gal.

A LS BET é uma das casas de apos­tas desporti­vas que está a per­mi­tir apos­tas no maior cer­tame de músi­ca aqui.

Está a pagar 6.5 euros por cada euro apos­ta na vitória de Israel, como se disse o país favorito a gan­har a par­ti­da.

Mas nes­ta casa de apos­tas a teden­cia de apos­ta está para a canção da Norue­ga.

Por vim, a LS Bet está a pagar 100 euros por cada euro apos­ta­do na vitória de Cláu­dia Pas­coal e Isaura.

Já tens uma canção favorita? Reg­ista-te aqui e apos­ta na LS Bet.

A 63.ª edição do con­cur­so é dis­puta­da por 43 país­es, chegan­do ape­nas 26 à final, mar­ca­da para sába­do na Altice Are­na, no Par­que das Nações. Por­tu­gal, por ser o país anfitrião tem entra­da dire­ta para a final, não ten­do de com­pe­tir nas semi­fi­nais, que decor­rem na terça e na quin­ta-feira, tam­bém na Altice Are­na. Além de Por­tu­gal, out­ros cin­co país­es têm entra­da dire­ta na final, os chama­dos ‘Big 5’ – Ale­man­ha, Reino Unido, França, Espan­ha e Itália -, os país­es que con­tribuem com mais ver­bas para a Euro­pean Broad­cast­ing Union (EBU, na sigla em inglês), que orga­ni­za o con­cur­so.

Até Sal­vador Sobral ter ven­ci­do o con­cur­so no ano pas­sa­do, em Kiev, Por­tu­gal nun­ca tin­ha pas­sa­do de um sex­to lugar. Por­tu­gal par­ticipou a primeira vez em 1964, ten­do fal­ha­do cin­co edições (em 1970, 2000, 2002, 2013 e 2016). Das 49 canções por­tugue­sas que con­cor­reram ao Fes­ti­val da Euro­visão, dez ficaram nos dez primeiros lugares.

A primeira vez foi em 1971, com a músi­ca Meni­na do Alto da Ser­ra, inter­pre­ta­da por Tonicha, a con­seguir alcançar um 9.º lugar. Nos dois anos seguintes, Por­tu­gal man­teve-se nos dez primeiros lugares com “A fes­ta da vida” (7.º lugar), inter­pre­ta­da por Car­los Mendes, e Toura­da (10.º), can­ta­da por Fer­nan­do Tor­do.

Ain­da na déca­da de 1970, Por­tu­gal con­seguiu um 9.º lugar com Sobe, Sobe, Balão Sobe, inter­pre­ta­da por Manuela Bra­vo, em 1979. Um ano depois, já nos anos 1980, José Cid con­seguia alcançar o 7.º lugar do pódio, com Um Grande, Grande Amor. Na déca­da de 1990, além do 6.º lugar de Lúcia Moniz, Por­tu­gal ocupou três vezes lugares no ‘top tem’: em 1991, com Dulce Pontes e Lusi­tana Paixão (8.º lugar), em 1993, com Anabela e A Cidade (até ser dia) (10.º), e, em 1994, com Sara Tavares e Chamar a Músi­ca (8.º).

Entre as piores clas­si­fi­cações por­tugue­sas de sem­pre no Fes­ti­val Euro­visão da Canção estão três últi­mos lugares: António Calvário com Oração, que obteve zero pon­tos, em 1964, Paulo de Car­val­ho com E Depois do Adeus, com três pon­tos, em 1974, e Célia Law­son com Antes do Adeus, com zero pon­tos, em 1997. Ao lon­go dos anos, as músi­cas que rep­re­sen­taram Por­tu­gal foram em larga maio­r­ia can­tadas em por­tuguês, com exceção de três anos: 2005, 2006 e 2007.

Em 2005, Por­tu­gal con­cor­reu pela primeira vez com uma músi­ca can­ta­da par­cial­mente em inglês. Em Coisas de Nada (gonna make you dance)”, inter­pre­ta­da pela ‘girls­band’ Non­stop, o refrão era em inglês. No ano seguinte os 2B (Rui Dru­mond e Luciana Abreu) levaram ao fes­ti­val Amar, uma músi­ca can­ta­da maior­i­tari­a­mente em inglês. Já a músi­ca que rep­re­sen­tou Por­tu­gal no con­cur­so em 2007, Amar, de Sab­ri­na, tin­ha uma letra maior­i­tari­a­mente em por­tuguês, mas com algu­mas fras­es em francês, espan­hol e inglês.

Vê já os 10 favoritos à vitória final:

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here